11 de novembro de 2010

DREAM A LITTLE DREAM

Já faz um tempo que não escrevo nada por aqui, mas além de tempo reduzido para pensar em algo legal tinha também o fator de não ter o que escrever. Digo isto porque não conseguia pensar em algo que valesse um post bem bacana, ou pelo menos bem empolgado.
Mas ontem tudo mudou, milhares de coisas, sentimentos, pensamentos, emoções… um verdadeiro turbilhão tomou conta de mim.
Sabe quando você pensa em algo e julga como impossível ou inacreditável… e isso se torna real? Se sentir como uma criança de novo, anciedade incontrolável e um mixto de alegria e desespero?
Ontem descobri que sonhos podem se tornar realidade, de verdade, aqueles mais bobos e tal. Aquela coisa de querer conhecer, ver pessoalmente uma pessoa que de certa forma fez e faz parte de sua vida, por meio de algo que você vive e respira. Eu sei, parece exagero, pode até ser, mas não me importo. Quem me conhece sabe como gosto e como sou empolgada com música. Estou sempre cantando, sempre ouvindo algo… minha cabeça é como uma rádio particular que nunca sai do ar…rs
E o porquê dessa empolgação toda?


Conhecer Alan Wilder serve como resposta?
Além do trabalho dele no Recoil, ele é ex integrante da minha amada banda favorita, o Depeche Mode. E além de um músico incrível, ele se mostrou um artista e uma pessoa muito tranquila, super acessível aos fãs que estavam presentes na Galeria 24 de maio, super solicito, conversou e tirou fotos com cada fã que entrava na loja, sempre com um sorrisão…rs
Claro que o pessoal da Galeria encrencou, e prejudicou a tarde de autógrafos. Sendo que nem fizemos bagunça nem nada, éramos fãs, um encontro de amigos empolgados, mas nada demais pra causar problemas… mas…
Confesso que fiquei triste quando disseram que iriam encerrar a tarde de autógrafos, devido a reclamações das lojas vizinhas. Eu ia perder a chance de conhecer o Alan. Mas no fim deu tudo certo, o segurança chamou mais quatro pessoas, puxei a Bea e os meninos e entramos…rs Estava tão feliz por ter conseguido, que o nervosismo praticamente duplicou. Eu não pude me controlar, tremia, falava rápido, quase gaguejando… mas consegui, falei com ele… peguei os autógrafos, tirei a foto… Quando fui tirar a foto do Rafa com ele, minha mão tremia tanto que foi pura sorte a foto não sair um borrão.rs
Foi um dia mágico, uma experiência mágica… não imaginava que me sentiria assim… Ainda não consigo acreditar, não parece ter sido real… se não fossem as fotos, os autógrafos, eu não ia acreditar hoje ao acordar…


Por essas e outras… estou apta a dizer que não conjutivite que me impedisse de viver esse sonho. rs
Ainda não consigo acreditar… provavelmente esqueci de escrever algo… mas ainda me faltam palavras pra descrever o dia de ontem…

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...