11 de novembro de 2011

Da animação para a vida

Vi essa imagem e não teve como não me encantar... olha a criatividade e o nível de fofice dessa fantasia de halloween. O bebê tem apenas um aninho ou coisa parecida, a mãe improvisou o andador com canos e as bolinhas de tênis... a roura, o óculos e as bexingas... tudo tão simples mas que junto deu esse efeito fofo... tem como não lembrar do filme e se emocionar tde novo?!rs

E por falar no filme... (afinal... meu bem, meu mal e meu vício é filme!rs)
Carl Fredricksen (Edward Asner) é um vendedor de balões que, aos 78 anos, está prestes a perder a casa em que sempre viveu com sua esposa, a falecida Ellie. O terreno onde a casa fica localizada interessa a um empresário, que deseja construir no local um edifício. Após um incidente em que acerta um homem com sua bengala, Carl é considerado uma ameaça pública e forçado a ser internado em um asilo. Para evitar que isto aconteça, ele enche milhares de balões em sua casa, fazendo com que ela levante vôo. O objetivo de Carl é viajar para uma floresta na América do Sul, um local onde ele e Ellie sempre desejaram morar. Só que, após o início da aventura, ele descobre que seu pior pesadelo embarcou junto: Russell (Jordan Nagai), um menino de 8 anos.




Tem como não se emocionar ao conhecer a história? Como não reconhecer ali tantos elementos da nossa vida que a gente acaba esquecendo de prestar atenção durante a correria? Tive quase a mesma reação de quando assisti 'O peixe grande e suas historias maravilhosas', do Tim Burton... Pensar no processo de crescer, amadurecer e envelhecer... das perdas que ficam lá pelo caminho, de como a gente deixa nos endurecer. Tem a medida certa entre o choro e o riso. Mas um não anula o outro e em certos momentos estava rindo e chorando ao mesmo tempo. Linda história e mensagem, personagens cativantes, apaixonantes.
E o que dizer da dublagem? Chico Anysio é o próprio Carl, pelo menos eu adorei.rs
Me faz lembrar minha avó e suas manias e rabugices...rs


E achei uma graça de paper toy do Carl (nesse blog aqui), olha que fofo:


Pensando e montar um desses e dar pra minha avó.rs

Bjos

Um comentário:

Tati disse...

Nossa Clau, a primeira vez que eu vi esse filme eu chorei demaissss!! E olha que eu sou uma pessoa meio preconceituosa com animações... Não troco atores pessoas por nada. Mas o Carl, acho que é humano hehehehe
Só acho que é desenho pra adulto viu!? Fala sobre coisas muito intensas, luto, separação, perda... Pelo menos os primeiros minutos, acho muito fortes. Assistir com criança é sempre bom ter um adulto esperto do lado para explicar!!
Aiiii, deu vontade de ver novamente.
Beijos
Tati

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...