18 de janeiro de 2013

Acertando as coisas...


Mesmo toda procrastinação tem seu fim...pode não ser a coisa mais rápida e fácil de acontecer, mas à vezes basta um leve movimento, um gesto e tudo começa a se desenrolar. Aprendi com minhas próprias experiências que não adianta fazer aquelas mega listas de  metas para o ano novo, mas se fizer uma pequena e objetiva a chance de as coisas saírem próximas do planejado é bem maior. Lá em 2010 a minha lista tinha só cinco itens, dos quais realizei 4 e um ficou pendente por falta de sorte com o tempo. Pode parecer pouca coisa (só cinco) mas foram grandes metas para aquele anos, que incluíam viajar para fora do Brasil pela primeira vez (Buenos Aires foi o destino escolhido para essa aventura), comprar meu notebook, ler e ver mais filmes, comprar minha primeira câmera DSLR (de segunda mão mesmo, indicação de um fotógrafo amigo da família...minha Canon Rebel Xti) e pular de paraquedas (eis aqui a falta de sorte com o tempo, fui para Boituva, já tinha até agendado o salto mas no dia em questão e na hora o tempo fechou e não teve jeito...mas que eu fui e fiz minha parte...eu fiz...rs). Nos anos que se seguiram as metas foram em parte diminuindo em número e aumentando em proporções. Claro que nas minhas proporções...rs
Teve em 2011 a primeira viagem de casal para fora do país, aprender a ser uma pessoa mais leve (acho que essa é uma meta para a vida...rs), e algumas que foram aparecendo durante o ano como ir ao show do Recoil e ver o Alan Wilder de perto...rs, aprender a fazer cupcakes e cookies...
O mais engraçado é que algumas outras coisas surgem e criam novas metas quase que automaticamente, e essa é uma parte gostosa da vida, afinal nada é estável e fixo e isso não vai ser algo ruim necessariamente, mesmo quando você é aquele tipo de pessoa que surta quando as coisas não saem como planejado (meu caso). Seja um desejo de consumo (bobo ou não), um show, uma vontade de aprender a cozinhar, um sonho que começa a sair do papel por uma brincadeira... As coisas acontecem a seu próprio tempo e disso não temos muito como escapar.
E 2012 foi cheio de planos, na verdade a meta eram 2: viajar para a Irlanda e comprar uma máquina nova. Consegui as duas coisas, e uma surpresa também, já que eu não imaginava que logo no comecinho do ano, em pleno casamento da minha prima o Rafa fosse pedir pra gente ficar noivos... e com esse pedido veio todo um leque de novas metas, todas engatilhadas para quando voltássemos de viagem. E mesmo ficando combinado só para a volta, quem disse que a ansiedade aguenta? Lá comecei eu  a ver de tudo um pouco, vestidos, salões, decorações, preços, casas... literalmente de tudo um pouco...rs
Para esse ano tem algumas metas, mas por enquanto ficam guardadas até o fim do ano...rs

E por hora, fica a dica...curtir as conquistas das pequenas conquistas. E não desistir quando algumas não derem certo de primeira, isso não quer dizer que nada vai dar certo...só que talvez demore um pouco mais para se concretizar.

Bjos


Um comentário:

Raquel disse...

Tenho colocado metas semanais ou mensais, para as grandes metas uso a ponto do lápis e o papel, programo cada pedacinho e até agora deram certo. Belo blog!

bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...