17 de março de 2015

De tempos e incertezas a dias melhores


Voltar aos pequenos hábitos... escrever... ler...ver séries e filmes ... sonhar...

Aos poucos a gente vai deixando a vida fluir e nos levar no fluxo confuso dela. Sem notar acabamos deixando aqueles pequenos momentos passarem e escorrerem inadvertidamente por entre os dedos, mãos e planos. Um breve desespero pode aparecer, um certo medo aflora e as mil e trocentas perguntas que costuma aparecer quando não temos tempo para responder. E no meio da noite, envolto em silêncio e cheio da incerteza do que virá, o sono se perde e enrosca no breu da incerteza.

Aos poucos emerge a vontade de mudar o texto, de fugir das amarras e se surpreender. Com o tempo vem o desejo de voltar a ter aquele sonho alegre e sincero de quem podia e se permitia querer mais do que a vitrine mostrava. E então aquela ousadia juvenil reaparece, se deixamos de ser apenas rostos sisudos em uma multidão de outras caras fechadas num dia cinzento. Num piscar de vislumbre, o sorriso nos vem à face, mesmo que ainda tímido e no canto do lábio, ainda assim ele se mostra e revela aquela centeia que parecia esquecida pelo tempo e pela vida.

De repente é novo dia, estamos de olhos e corações abertos ao que é desconhecido e incerto. Aos todos somos entregues à disposição mais enérgica que poderíamos encontrar...a disposição de sermos felizes, independentemente do que nos for imposto, ou das condições em que as situações se apresentarem.... SER FELIZ a qualquer custo, e apesar dos medos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...